webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px
webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px

Missão China: Esperar que equipe de RF traga bons resultados para Alagoas

De fato, na imprensa e nas redes sociais, existiram muitas críticas por conta da viagem do governador Renan Filho (MDB) e, boa parte da equipe do Palácio República dos Palmares, em missão oficial do Governo de Alagoas à China.

Fazem companhias, além de Renan Filho, os secretários de Estado Mozart Amaral (Transporte e Desenvolvimento Urbano), Maurício Quintella Malta Lessa (Infraestrutura), George Santoro (Fazenda), Fabrício Marques Santos (Planejamento, Gestão e Patrimônio), Enio Lins de Oliveira (Comunicação) e Gustavo Ressurreição Lopes (presidente do Instituto do Meio Ambiente).

Embora os gastos da viagem – mais de R$ 612 mil (segundo o decreto nº 65.970, publicado no DOE de 22 de maio 2019) extraídos dos cofres públicos do Estado de Alagoas – tenham sido motivos das críticas ao governo de RF, vale considerar que é necessário esperar o retorno dos Palacianos para entender qual parte Alagoas será beneficiada nessa missão caríssima paga pelo contribuinte alagoano.

Hoje, 22, por exemplo, a Agência Alagoas informou que o Governo de Alagoas fechou o primeiro negócio durante o “Alagoas Summit” – que é um evento da agenda oficial realizado nesta segunda-feira (22) com cerca de 120 investidores.


Segundo o site de notícias oficial, a empresa GSPak, fabricante chinesa de embalagens, anunciou um investimento de R$ 187 milhões na instalação de uma fábrica no Polo Multissetorial de Marechal Deodoro. Por conta disso, RF destacou que o novo empreendimento internacional vai gerar cerca de 400 empregos.

“Alagoas está aberta para o mundo. A gente resolve em casa os nossos problemas: reduzindo a violência, melhorando a qualidade da educação, ampliando a rede de saúde pública, mas, também, correndo atrás de novos investimentos para que Alagoas esteja conectado com as novas tendências econômicas do planeta”, disse o governador através da Agência Alagoas.

Portanto, é esperar que a equipe do governador Renan Filho traga bons resultados da China para o estado de Alagoas. Como disse o próprio chefe do Executivo que um dos objetivos da missão ao país asiático é ‘criar uma comunidade chinesa de investidores em Alagoas, bem como, apresentar as potencialidades locais aos investidores chineses, de maneira ampla, para contemplar todas as regiões do Sertão ao Litoral’. 

Afinal, o valor de mais de R$ 600 mil retirados dos cofres públicos, conforme o decreto nº 65.970 e publicado no DOE de 22 de maio 2019, é um outra história.


Deixe um comentário