Slider

Maceió adere à rede de cidades sustentáveis

Fotos: Site da Prefeitura/Assessoria

A construção de uma cidade mais sustentável é uma das linhas de trabalho adotadas pela Prefeitura de Maceió para colaborar com o enfrentamento da crise global climática, incluindo ações executadas por meio de obras e projetos estratégicos. 

Para reforçar esse compromisso com o meio ambiente, o prefeito Rui Palmeira garantiu hoje (07), em Recife, a inclusão da capital na rede do ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade -, e assinou o decreto que declara o Reconhecimento à Emergência Climática Global pelo Município de Maceió.

A assinatura aconteceu durante o segundo dia da Conferência Brasileira de Mudança do Clima, que segue até amanhã (08) na capital pernambucana.

Segundo explicou Rui Palmeira, o decreto é um documento que conta com a adesão de mais de mil entidades e governos de 18 países, todos comprometidos com as metas estabelecidas para a redução da emissão de carbono. 

Para atender aos objetivos do decreto, o trabalho a longo prazo deve ser voltado, sobretudo, às áreas de maior índice de vulnerabilidade social, às comunidades históricas e às que têm maior incidência de impactos ambientais.

“Assumimos um compromisso necessário da crise global climática. Sabemos que é algo a ser trabalhado ao longo dos próximos anos, no entanto, o primeiro passo foi dado e isso tem uma representação significativa, visto que ficará como responsabilidade da gestão municipal o desenvolvimento de ações com este objetivo”, declarou o chefe do Executivo.

Palmeira foi à Conferência acompanhado dos titulares da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Territorial (Sedet), Rosa Tenório, e da Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), Gustavo Torres. No evento, o gestor participou do Painel Prefeitos pelo Clima ao lado dos prefeitos Geraldo Júlio (Recife-PE), Ary Vanazzi (São Leopoldo-RS) e Roberto Cláudio (Fortaleza-CE). 


Prefeito falou sobre as ações sustentáveis desenvolvidas em Maceió, destacando a implantação da iluminação em LED, a reutilização de asfalto removido de vias com pavimento danificado na pavimentação de novas ruas e a coleta seletiva a partir da contratação pioneira em Alagoas de cooperativas para a prestação do serviço porta a porta.

“Buscamos desenvolver Maceió com um olhar mais sustentável, com a redução da utilização de recursos naturais, investindo em novas tecnologias, ampliando a coleta seletiva e buscando alternativas para atender as demandas da população sem que haja danos ao meio ambiente. Iniciamos a substituição da iluminação convencional de Maceió por lâmpadas de LED. Hoje, 12% das luminárias da cidade já são deste modelo, que tem durabilidade bastante superior e é mais econômico, e queremos chegar em breve ao percentual de 25%. Estamos reciclando metralha da construção civil em nossa usina de asfalto e reutilizando na pavimentação. Fizemos a primeira contratação de cooperativas de catadores e chegamos a atender cerca de 60% da capital com coleta seletiva, isso no serviço porta a porta, nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) e nos Ecopontos”, enfatizou Rui Palmeira. 

Lucas Alcântara/ Ascom Sudes  
Deixe um comentário