Slider

Lessa poderá ser o nome de Rui na eleição de 2020 à Prefeitura de Maceió

Escrevi no Blog Kléverson Levy que há uma grande expectativa com relação ao nome do sucessor do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB). Palmeira – até então – não fala nada sobre 2020 e continua dando andamento aos trabalhos no Executivo maceioense.

Nos bastidores da política, vários nomes surgem como pré-candidatos a prefeito da capital alagoana. Na linha sucessória de Palmeira, mais um aparece como provável pré-candidato que deverá ter apoio do gestor.

O ex-governador, ex-deputado federal e recém ex-secretário de Agricultura do Estado de Alagoas, Ronaldo Lessa (PDT), pode ser também a aposta de Rui para o pleito do próximo ano. Palmeira é prefeito da capital alagoana até o final de 2020 e deverá – via bastidores – indicar um aliado para sucedê-lo a partir de 2021.

O nome de Ronaldo Lessa, como indicação do grupo que comanda o Executivo de Maceió, vem sendo ventilado nos bastidores após a saída do ex-governador da ‘ala’ do Palácio República dos Palmares.

Desde o pleito de 2018, o Blog Kléverson Levy destacava que Lessa ‘pagou’ o preço político por aceitar a imposição da família Calheiros, leia-se o governador Renan Filho e o senador Renan Calheiros, e acabou ficando de fora do mandato de deputado federal em 2019.

Se tivesse permanecido no grupo do prefeito Rui Palmeira, antes de decidir sair para os braços Calheirista, o ex-deputado federal até poderia ser reeleito e garantia a vaga na Câmara dos Deputados.

Embora teve que ‘engolir’ ficar na Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), como prêmio de consolação, Lessa durou pouco tempo na pasta já que não era o perfil dele, segundo os correligionários, e, ainda por cima, acabou sendo ‘fritado’ pelo grupo palaciano.

De volta ao ninho

Agora, de volta ao grupo que comanda a Prefeitura de Maceió, Ronaldo Lessa é um provável candidato a prefeito em 2020, já que mantém grande eleitorado em Maceió, é ex-prefeito e permanece com boa parte dos eleitores fieis desde a década de 90.

Já o prefeito Rui Palmeira, dizem os bastidores da política, deve mudar de partido para ‘trabalhar e impor’ condições políticas que servirão como base política para 2022.

Afinal, Rui passou o comando do PSDB-Alagoas para o senador Rodrigo Cunha ser o novo presidente. Com isso, o tucanato tem dois nomes de destaque após 2018: o próprio Rodrigo Cunha e a deputada federal, Tereza Nelma, em voo solo e independente do partido.

Quanto a Lessa, tem uma história de luta em Alagoas. Foi deputado estadual, prefeito de Maceió, ex-governador do Estado e tem um grande legado político admirado, principalmente, pelos servidores alagoanos que não esqueceram a era Ronaldo Lessa governador.

Poderá ser o candidato de Rui Palmeira em 2020? Sim! Depende de ambos acordos e de ambos (Rui e Lessa) para decidir a sucessão em Maceió. A visita do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, em Maceió, não será um encontro à toa.

Porém, ressalte-se: político sem mandato é o mesmo que eleitor depois de garantir seu voto nas urnas: perde o valor!

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Deixe um comentário