PMM---H1N1---728X90px (2)
PMM---BEM---WEBBANNER-728X90px (1)

Fecoep: governador gastou R$ 67 milhões até julho de 2018 (ano eleitoral)

Lançado na semana passada como pré-candidato ao Governo de Alagoas, Basile Christopoulos, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), trouxe uma nova informação ao Blog.

Depois de lançar sua “vaquinha”, a plataforma usada para doações já está regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Basile – em forma de denúncia – revelou que o governador Renan Filho (MDB) já gastou mais de R$ 90 milhões de reais do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (FECOEP), apenas nesse primeiro semestre de 2018.

O pré-candidato ao governo pelo PSOL, em uma de suas postagens nas redes sociais, escreveu sobre o assunto ao comentar o primeiro ponto da “Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas: a erradicação a pobreza”.

“Ao contrário do mundo inteiro, o atual governo de Alagoas parece desconhecer o desafio mais global e requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável: a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões. O que vemos por aqui é um enorme gasto do Fecoep sem planejamento e nenhuma estratégia sendo aplicado em ações que são peças do marketing dessa gestão: construção do hospital da mulher, hospital metropolitano de Porto Calvo e até em compra de tratores e aradeiras”, pontuou Basile.

O interessante é que o Governo de Alagoas, através do Fecoep, mostra que os recursos estão sendo usados na saúde, educação, habitação, infraestrutura e tantas outras áreas no Estado – e isso tem sido usado a título de discursos (pré-campanha eleitoral) pelo governador e equipe.

A exemplo de ontem, 03, em Delmiro Gouveia, na Ordem de Serviço Hospital Regional do Sertão, em que RF anunciou a entrega de 130 ambulâncias adquiridas pelo Governo do Estado com recursos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e estão sendo entregues aos municípios alagoanos.

Gastos do Fecoep

Por outro lado, Basile Christopoulos comparou os gastos do Fecoep (em 2018) com os anos de 2015, 2016 e 2017 e, entretanto, observou que a média dos três anos – 15, 16 e 17 – correspondem a quase R$ 22 milhões ( exatos R$ 21.984.180,70).

Já em 2018, neste primeiro semestre pré-eleitoral, ressalta-se, o valor chega a 320% (R$ 67 milhões) a mais do que a média dos anos anteriores.

“É fundamental analisar o Portal da Transparência. É lá que realmente identificamos as prioridades dos governos. Sempre analisei tecnicamente, inclusive propondo Índices de Transparências durante minha trajetória da Fundação Getúlio Vargas. Agora nesse processo pré-eleitoral quero trazer esses dados para que os alagoanos reflitam sobre a Alagoas que estamos vivendo e a que deixaremos para nossos filhos. É a hora de encarar esses dados também no debate político”, argumentou.

Pacote fiscal de RF

O Fecoep foi proposto no então governo Ronaldo Lessa para viabilizar à população de Alagoas acesso aos níveis dignos de subsistência com reforço de renda familiar e programas de relevante interesse sociais voltados à melhoria da qualidade de vida.

A origem dos recursos de fundo provém da alíquota do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O valor da alíquota foi elevado com o governador Renan Filho, em 2015, no pacote fiscal que aumentou preços de combustível, telecomunicações e outros serviços no Estado.

O que diz o Governo?

Até a publicação desta matéria a assessoria do Governo de Alagoas não havia se pronunciado dos fatos ou enviado nota sobre tais denúncias e/ou acusações do pré-candidato.

Redes sociais: Kléverson Levy

Email: kleversonlevy@gmail.com

Deixe um comentário