Slider

Durante fiscalização em escola, diretor ‘desacata’ e tenta impedir visita de deputada

Fotos: Assessoria

No final de semana, a deputada estadual Cibele Moura (PSDB) não foi bem recebida quando dava continuidade ao Projeto “Rota da Educação”.

De sua autoria, o projeto da parlamentar está servindo para que a deputada – “in loco” – visite  escolas da rede estadual para apontar erros e acertos que servirão para ajudar a formalizar um relatório que será entregue ao secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa. 


Porém, na cidade de Matriz do Camaragibe, Moura esteve nas Escolas Estadual Maria Antônia de Oliveira e Saturnino de Souza para fiscalizar e vê a realidade das unidades educacionais com o objetivo de, logo em seguida, fazer o relatório que será entregue ao secretário de Educação.

No entanto, o diretor da Escola Saturnino de Souza não gostou da visita de Cibele Moura às dependências do colégio. Segundo informações repassadas ao Blog Kléverson Levy, José Cristiano de Oliveira Ferreira, desacatou a parlamentar que estava exercendo o papel de deputada estadual que é fiscalizar.

“O diretor chegou bem ignorante e disse que a deputada não poderia fazer ‘aquilo’ que estava fazendo. Não poderia bater fotos, registrar ou qualquer coisa sem ter avisado ou sem ter autorização da direção. Interessante é que ele não estava na unidade escolar, no momento da fiscalização, mas, em outra escola dando aula, e foi avisado por alguém da chegada da deputada ao local. A partir disso, quando a Cibele Moura falou que estava exercendo o papel que é de direito da parlamentar, ele chamou-a de arrogante, disse palavras agressivas e se apresentou ainda como advogado dando a entender que iria processá-la”, comentou a fonte.

Mesmo estando com a prerrogativa que tem como deputada estadual e exercendo o papel de fiscalizadora, Cibele Moura – segundo ainda o apurou o Blog Kléverson Levy – agiu de forma tranquila sem nem utilizar da força policial – devido à agressão verbal e ação ‘arrogante’ – contra o diretor.

Moura não esmoreceu diante da situação, apesar de ter sido xingada, desacatada e impedida de continuar o trabalho na “Rota da Educação, e ainda descobriu – em conversa com alunos e funcionários – que até merenda estava faltando na Escola Saturnino de Souza. 



Em suas redes sociais, a deputada também postou a visita que fez às escolas, citou alguns problemas e indagou sobre qual diretor o impediu de realizar o trabalho. 

“Pessoal, nessa nossa #RotaDaEducação encontramos realidades diferentes em cada escola que passamos… Essas duas fotos são na cidade de Matriz do Camaragibe, em escolas diferentes. A primeira foto é na Escola Estadual Professora Maria Antonia De Oliveira Santos, onde encontramos a merenda com qualidade e dispensa cheia �Y~?. A segunda é na Escola Estadual Saturnino de Souza e infelizmente os alunos estavam sem merenda por dois dias e com a dispensa vazia �Y~��Y~��Y~� Isso que queremos resolver com a Rota da Educação!  Ps: adivinhem qual escola o diretor quis atrapalhar nossa visita?”, escreveu Cibele Moura. 

Ou seja, diante da situação observada “in loco”, Cibele Moura vai levar o caso para ser discutido na Casa de Tavares Bastos, bem como, vai convocar o diretor José Cristiano de Oliveira Ferreira para dar explicações aos deputados estaduais e por querer ‘barrar’ o trabalho da parlamentar no Projeto “Rota da Educação”.

Por fim, o Blog Kléverson Levy ainda tentou conseguir o contato do diretor da Escola  Saturnino de Souza para que ele também dissesse sua versão, mas, até a publicação desta matéria, não obteve sucesso. 
Fica o espaço aberto! 

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Deixe um comentário