webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px
webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px

Deputada Ângela Garrote dá o tom da eleição de 2020, em Palmeira dos Índios

Cada vez mais está claro que a disputa pela Prefeitura de Palmeira dos Índios, em 2020, será um embate entre ‘gigantes’ – no bom sentido. Fica muito mais visível ainda que a deputada estadual Ângela Garrote (PP) também terá papel fundamental no pleito eleitoral do próximo ano.

Sem papas na língua e usando o estilo ‘Ângela Garrote de dizer na cara’, a parlamentar não poupa críticas ao prefeito Júlio Cezar (PSB), “O Imperador”, por onde passa na cidade e região. Garrote, pré-candidata ou não a prefeita, se mostra desde já uma oposicionista ‘ferrenha’ ao atual gestor palmeirense.

Quem convive com a também ex-prefeita do Estrela de Alagoas conhece bem o ‘estilo’ com que ela faz política na região do agreste. Pois bem! Na semana passada, em evento para agricultores no município, Garrote fez do seu discurso uma demonstração de insatisfação com o prefeito de Palmeira.

Embora tenha apoiado o “Imperador” na eleição de 2016, a deputada estadual se coloca como arrependida em ter pedido votos para JC. Sem tergiversar, e citando apenas alguns adjetivos, Ângela chamou o prefeito de ‘perseguidor, cabra fraco, homem sem palavra e contador de história’.

“O cara não pode dizer que eu exigi que meu filho fosse vice-prefeito na próxima eleição. Aí eu quero dizer ao povo de Palmeira dos Índios que eu não fiz acordo com ele. Mas cabra fraco quando não é homem para ter palavra, ele gosta de contar história”, disse Garrote em um dos trechos de sua fala.

Com o discurso considerado ‘ácido’, a parlamentar deu o tom do que poderá ser o pleito eleitoral de 2020. Ao falar do apoio dado ao prefeito “Imperador”, a deputada não titubeou ao mostrar arrependimento.

“Não tenho apego a cargo nenhum. Vocês [palmeirenses] me elegeram deputada estadual e estou naquela casa para trabalhar pelo povo do meu estado. Essa Palmeira dos Índios eu é quem devo agora. Eu tenho um débito com vocês e eu pensei que ia trabalhar unida com o prefeito. Não estou pedindo segredo. Se alguém gravar, pode mandar para ele [prefeito] que, se eu tivesse medo de moleque, pediria na igreja um confessionário e contaria ao padre no ouvido dele”, esbravejou para os presentes.

“Rabo preso”

Já sobre a ligação da Câmara de Vereadores com o prefeito Júlio Cezar, ainda que sem citar os nomes de quais edis, a deputada estadual tratou o caso como sendo “rabo preso’ entre o Poder Executivo e Poder Legislativo.

“Faz vergonha a Câmara de Vereadores que se tem na Palmeira dos Índios. Vereador que tá lá [no legislativo] sugando a Prefeitura. E o prefeito, como tem rabo preso com eles [vereadores], não pode ter autonomia na Prefeitura de Palmeira dos Índios”, denunciou a parlamentar.

Ouça o discurso completo abaixo!

Portanto, no município palmeirense, Ângela Garrote obteve a maior votação da eleição de 2018: 9.104 votos (26,25% dos válidos). A parlamentar é – de fato – considerada a nova liderança da região.

2020, entretanto, poderemos ouvir o que os bastidores da política não revelam para o eleitor. Todavia, a deputada estadual Ângela Garrote (PP) já dá o tom do que pode ser a eleição do próximo ano.

Será?

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Deixe um comentário