PMM---H1N1---728X90px (2)
PMM---BEM---WEBBANNER-728X90px (1)

Vereadores se ‘apequenam’ com discussões inoportunas na Câmara de Maceió

Por Kléverson Levy

Mais uma vez, os vereadores maceioenses entraram numa discussão ontem, 28, que é – de fato – inoportuna para o momento em plena Pandemia.

Não é a primeira vez que a tão bem falada “nova Câmara de Maceió” debate assuntos que são de interesses pessoais, políticos e que polemizam na sociedade quando o papel da vereança deveria ser de outra magnitude.

Já escrevi no Blog Kléverson Levy que a Casa de Mário Guimarães vem colocado em pautas algumas indicações que, de fato, tem apequenado os discursos e propósitos de quem deveria legislar em prol da população.

Dos 21 vereadores, onze (11)  foram reeleitos para um novo mandato e 14 entraram no legislativo para ‘estrear’ ainda que sem brilho ou pouco destaque para população da capital.

Sem generalizar, mas há vereador que mais sabe fazer mídias sociais e propagandas, até debaixo da chuva, ao invés de apresentar propostas concretas e objetivas para solucionar os problemas da capital alagoana.  

Plenário da Casa de Mário de Guimarães / Fotos: Assessoria da Câmara de Maceió

Discutir, no momento em que vivemos, Projetos de Decreto Legislativo que dispõe sobre a concessão do título de cidadão honorário de Maceió ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e aos ministros da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e do turismo, Gilson Machado, é uma panaceia política – na minha opinião.

Afinal, repito: um legislativo é feito de pluralidade, democratismo e não de ideologias de um governo, prefeito, governador ou presidente ou defesa dos mesmos.

A “nova?” Câmara de Vereadores de Maceió precisa – urgente – avigorar seu papel de legislar, retomar o protagonismo (positivo) político e continuar com a função importante que tem para sociedade da capital alagoana.

É isto!

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Deixe um comentário