webbanner_BEM+VALORIZA_728x90px
WhatsApp Image 2021-11-04 at 14.44.55 (3)

Tendência em Alagoas é o cancelamento do carnaval nos 102 municípios

Por Kléverson Levy

Já se torna uma realidade o fato do carnaval de 2022 – em Alagoas – ser cancelado por conta do aumento dos casos confirmados da Covid-19 e Influenza (H3N2).

Até o momento, segundo dados divulgados pela Associação de Municípios Alagoanos (AMA), mais de 50 municípios estão de acordo pela não realização das festas de Momo e prévias carnavalescas deste ano.

Alguns prefeitos ainda não divulgaram se vão cancelar os festejos, todavia, pelo tamanho da situação que se encontra na saúde pública do estado, a tendência é que os 102 municípios encabecem a lista de ‘cancelados’ da AMA.

Tanto que esta semana os secretários municipais de Saúde se reuniram para traçar metas e estratégias que avancem nos municípios, na tentativa de evitar um novo ‘boom de casos’ das doenças e ter que voltar ao passado bem recente da Pandemia.

Através da assessoria, o presidente da AMA e prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley (MDB), disse ao Blog Kléverson Levy que os prefeitos foram pegos de surpresa com a falta de medicamentos para essas doenças.

Wanderley explicou que, mesmo assim, os gestores conseguiram contornar a situação com medidas apresentadas em conjunto com o Governo do Estado.

“Em Alagoas, não há um carnaval clássico de ruas, como acontece pelo país, o nosso forte são as prévias e as festas particulares. Por isso que, com ajuda do Estado, a nossa orientação aos gestores foi suspender as festividades carnavalescas para conter o avanço da covid-19, como também da h3n2, que é o vírus da influenza. Já temos quase a totalidade dos municípios nessa decisão. Nesse novo surto, os prefeitos foram pegos de surpresa com a falta de medicamentos indicados para o cuidado com ambas as doenças, mas conseguimos contornar a partir de medidas apresentadas em conjunto com o Governo do Estado”, reiterou o prefeito.

Presidente da AMA e prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley (MDB) /Fotos: Assessoria

O presidente da AMA destacou – ainda – que os municípios estão preparando estratégias para segurar o setor turístico e a orientação da AMA é, de fato, avançar com a vacinação nas 102 cidades alagoanas.

“Outra coisa é que os gestores estão preparando estratégias para segurar o setor turístico, já que é uma área que move a economia durante esse período. Estamos em dialogo continuo para continuar a ajudar o nosso povo, com a avaliação dos cenários. Ainda não estamos no pior momento, por causa da sazonalidade, já que isso deve acontecer no meio pro final de fevereiro. São momentos difíceis, a nossa orientação é avançar com a vacinação com a covid, e estamos aguardando a vacina para h3n2, que ainda está sendo elaborada. Vamos continuar a investir na saúde e em projetos sociais para manter a sociedade atendida nesse período conturbado”, reforça o presidente da AMA, Hugo Wanderley.

Veja os municípios que não terão carnaval Clique aqui!

Por fim, vale lembrar que as síndromes gripais e casos de Covid-19 são prognósticos das festas de fim de ano em Maceió, Alagoas e pelo Brasil afora. É uma realidade que estava prevista desde o final de 2021 e alertada pelos médicos infectologistas. Leia + AQUI! Síndromes gripais e volta da Covid-19 são prognósticos das festas de fim de ano em Alagoas

É isto!

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Deixe um comentário