Slider

Secretário vai à ALE falar sobre “Missão China” que gastou mais de R$ 600 mil

Foto: Internet

Nesta quarta-feira, 02, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, vai à Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) para esclarecer sobre a viagem da comitiva do Governo de Alagoas à China.

Em julho deste ano, boa parte da equipe do Palácio República dos Palmares, em missão oficial, viajou para o país asiático com o objetivo de trazer investimentos para o estado de Alagoas.

Na ‘mala’ de viagem governamental, foram acompanhando o governador Renan Filho (MDB) os secretários: Mozart Amaral (Transporte e Desenvolvimento Urbano), Maurício Quintella Malta Lessa (Infraestrutura), George Santoro (Fazenda), Fabrício Marques Santos (Planejamento, Gestão e Patrimônio), Únio Lins de Oliveira (Comunicação) e Gustavo Ressurreição Lopes (presidente do Instituto do Meio Ambiente).

Como membro da comitiva e coordenador da equipe, Rafael Brito terá que relatar aos deputado estaduais quais o resultados obtidos nessa viagem longínqua e pontos importantes sobre o Consórcio Nordeste.

No requerimento, assinado pelo deputado estadual Davi Maia (DEM), é solicitado a Brito que compareça na Casa de Tavares Bastos “munido de documentos necessários e informações pertinentes, com o intuito de esclarecer aos deputados estaduais e sociedade alagoana sobre sobre os objetivos e resultados da “Missão China”.

Portanto, após a sessão ordinária, os parlamentares questionam o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, dos resultados positivos para Alagoas com o retorno da viagem realizada pela comitiva palaciana. 

Só reforçando: foram gastos mais de R$ 612 mil (segundo o decreto nº 65.970, publicado no DOE de 22 de maio 2019) dos cofres públicos do Estado de Alagoas nessa missão chinesa/alagoana que, de fato, foi paga pelo contribuinte alagoano.

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Deixe um comentário