728x90px
EMPREGO - 728x90
ESCOLA 10 - 728x90

PSB-AL quer multa e comando da PM para impedir eleição da ALE na segunda-feira, 02

Por Kléverson Levy

Após a sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), na última quinta-feira, 28, o Partido Socalista Brasileiro (PSB), através dos advogados, entrou com uma nova ação na 18ª Vara da Fazenda Pública Estadual.

O pedido do PSB em Alagoas se deu logo depois que o deputado estadual Bruno Toledo (MDB), que esteve no comando dos trabalhos legislativos no plenário Casa, convocou os colegas parlamentares para uma “sessão extraordinária” na próxima segunda-feira, 02 de maio, dia da votação das eleições indiretas para os cargos de governador e vice-governador em Alagoas.

Nos autos de Nº 0713378-79.2022.8.02.0001, a sigla pessebista que também é comandada pelo prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC (PSB), denuncia que houve “descumprimento da ordem judicial” por parte da Casa de Tavares Bastos.

“…Indiscutível, porém, é que a formalização da convocação para Sessão Extraordinária especificamente para o fim de realização “de eleição do governador de Alagoas”, cuja realização está suspensa por ato deste r. Juízo, demonstra nítido início de descumprimento da ordem judicial exarada nestes autos e que se agravará caso realizem na próxima segunda-feira (02/05/2022) a citada Sessão Extraordinária…”, justificam os advogados do partido.

Além disso, o partido socialista requereu à 18ª Vara da Fazenda Pública Estadual mais dois pedidos com base nos descumprimentos que os advogados consideraram como “grave afronta ao Estado Democrático de Direito”.

“… Que seja estabelecida astreintes no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) por dia de descumprimento a ser aplicada em nome da pessoa física do Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas…”;

“… Que seja expedido ofício ao Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de Alagoas a fim que as forças policiais se façam presentes desde as 08 (oito) horas da próxima segunda-feira (02/05/2022) no plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas a fim garantir o cumprimento da ordem exarada por este Juízo…”;

Em Tempo!

Fica cada dia mais evidente que a briga pelo Poder em Alagoas, leia-se o Palácio República dos Palmares, é apenas um ensaio para outubro vindouro.

O pleito de 2022/01, das eleições indiretas direcionadas ao preenchimento dos cargos de governador e vice-governador do Estado de Alagoas, se tornou um “clima de guerra” eleitoral antecipado.

Por fim, estão esquecendo de avisar ao povo, ao eleitor e a quem vai às urnas deste ano. A briga pelo Poder em nossa querida Alagoas, de fato, só vai beneficiar grupo A ou B.

E o POVO não é soberano?

E viva a política em Alagoas!

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

.

Deixe um comentário