Slider

Presidente do Sindojus/AL fala do reconhecimento do oficial de Justiça pelo CNJ

Por Assessoria

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, destacou nesta quinta-feira (25/3) – dia em que se comemora o Dia do Oficial de Justiça – a relevância do papel desempenhado por esses profissionais para a garantia de direitos, principalmente no período da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Segundo Fux, eles e elas “atuam como longa manus dos magistrados e contribuem sobremaneira para a concretização da Justiça e para a pacificação social”.

O presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Alagoas (Sindojus/AL), Williams Andrade, destacou que o oficialato alagoano e brasileiro enfrenta um dos seus momentos mais desafiadores na história.

“Nossa profissão é marcada pelo risco do cotidiano, como a violência urbana, o trânsito, entre outras questões. Para agravar a tensão do nosso dia-a-dia temos que efetivar a justiça em meio a pandemia do coronavírus, onde vários colegas em todo país já faleceram devido a exposição das ruas”.

Williams agradeceu a fala do ministro Luix Fux, em nome da categoria, e a qualificou como equilibrada, “mas entendemos também que o Poder Judiciário, como um todo, precisa avançar em questões estratégicas como tecnologia, seu serviço de inteligência, valorização do trabalhadores […]. O oficial de Justiça está na ponta da lança, é o servidor público que jamais parou durante todo esse período complexo que estamos enfrentando”, colocou o presidente.

Num ano “normal”, para se ter uma ideia, em 2019, a Central de Mandados da Capital alagoana cumpriu mais de 100 mil ordens judiciais. De acordo com o relatório extraído do Sistema de Automação da Justiça (SAJ) e apresentado à Corregedoria Geral da Justiça de Alagoas (CGJ/AL), a média mensal de mandados cumpridos é de 8.500, com um índice de 99,2% de eficiência e taxa de 0,8% de mandados vencidos.

Os oficiais de Justiça de Alagoas têm como marca seu trabalho de excelência.

Leia a nota completa:

NOTA DE RECONHECIMENTO

O Conselho Nacional de Justiça publicamente reconhece a altíssima relevância do trabalho desempenhado pelos Oficiais de Justiça, notadamente durante o período da pandemia de Covid-19. Com muita coragem e determinação, esses profissionais atuam como longa manus dos magistrados e contribuem sobremaneira para a concretização da Justiça e para a pacificação social.

Espalhados por todos os cantos do país, eles mantêm o elo entre a Justiça e os cidadãos, mediante a prática de atos que dão cumprimento à lei e às determinações judiciais. Não raro, esses servidores se expõem a intempéries e riscos quando são convocados a atuar em causas que envolvem complexas questões econômicas, políticas e sociais. Nada obstante, os Oficiais de Justiça se mantêm firmes no cumprimento de seu mister, motivo pelo qual são merecedores de toda honra, apreço e respeito.

Por isso, neste dia 25 de março, Dia do Oficial de Justiça, o Conselho Nacional de Justiça parabeniza todos os profissionais da categoria e agradece pelos serviços prestados ao Poder Judiciário.

Ministro LUIZ FUX

Presidente do CNJ

Deixe um comentário