Webbanner_BEM_728x90px
Webbanner_BEM_728x90px

Prefeito fala que antecessora deixou rombo de R$ 2, 5 mi

Por Kléverson Levy

Esta tem sido uma realidade na maiorias dos municípios alagoanos. Prefeitos que deixaram o mandato em dezembro de 2020, saíram da gestão deixando dívidas e prejuízos para os atuais mandatários.

Em Piranhas, por exemplo, o prefeito Tiago Freitas (MDB) denunciou que sua antecessora e ex-prefeita, Marista Sena (PP), deixou para o futuro gestor um considerado rombo nas contas públicas que somam quase R$ 2,5 milhões. 

Segundo nota enviada ao Blog Kléverson Levy, Freitas encontrou diversas irregularidades administrativas cometidas pela ex-prefeita de Piranhas.

Dentre elas, segundo a assessoria do município, déficits na folha da educação que giram em torno de R$ 1.316.836,00 (um milhão, trezentos e dezesseis mil e oitocentos e trinta e seis reais).

Já na área da Saúde, a antiga administração piranhense acarretou dívidas de R$ 1.076.360,48 (um milhão, setenta e seis reais, trezentos e sessenta mil e quarenta e oito reais).

Ex-prefeita, Marista Sena (PP) deixou para o futuro gestor um considerado rombo nas contas públicas / Foto: Internet

Com isso, a Prefeitura de Piranhas acumulou uma dívida nos cofres públicos de R$ 2.393.196,48 (dois milhões, trezentos e noventa e três mil, cento e noventa e seis reais e quarentou centavos).  

“Infelizmente, logo de início, nos deparamos com uma situação financeira caótica em Piranhas. A folha de dezembro da pasta da saúde e parte da de educação não foram pagas e nem deixadas com saldo suficiente para pagamento no mês seguinte. Essa é apenas uma das muitas irregularidades encontradas durante esses 15 dias à frente da prefeitura”, denunciou Tiago Freitas.

Em Tempo: o prefeito de Piranhas disse que vai ao Tribunal de Contas de Alagoas (TCE) e o Ministério Público do Estado (MPE) para que sejam apuradas tais irregularidades e práticas de improbidade administrativa na administração de Maristela Sena (PP).

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Deixe um comentário