Blog Kleverson LevyBlog Kleverson Levy

Palácio terá que decidir quem deve apoiar em Marechal Deodoro para 2024

Três nomes já estão certos na disputa eleitoral pela Prefeitura de Marechal Deodoro em 2024: o vereador licenciado e atual secretário Municipal de Governo, André Luiz Barros da Silva, o André Bocão (MDB); o ex-prefeito Cristiano Matheus (ainda no MDB) e José Gilvan Ribeiro de Almeida Filho, o Júnior Dâmaso (PTB).

Os nomes da disputa têm algo em comum e nunca visto – antes – na política deodorense. Todos têm ligação com o governador Paulo Dantas (MDB) e estão – praticamente – alinhados com o Palácio República dos Palmares.

Tanto que esta semana, Dantas recebeu o prefeito Cláudio Roberto Ayres da Costa, o Cacau (MDB), para tratar sobre a eleição de Marechal Deodoro. Logo em seguida, quem esteve nos corredores palacianos foi Cristiano Matheus para um ‘pé de ureia’ com o chefe do Executivo estadual.

A ‘briga’ política na cidade deodorense vai passar, ao que tudo indica, pelo crivo do governador que parece não ter habilidade política para controlar seus aliados. Isso demonstra que o Palácio dos Palmares está dividido entre quem deve apoiar em 2024. Afinal, só faltou Júnior Dâmaso comparecer para fechar o diálogo com a ‘ala’ de governistas emedebistas.

Por outro lado, segundo fontes fidedignas do Blog Kléverson Levy, no impasse político dentro do Palácio República dos Palmares e diante da costura eleitoral que vai sendo feita, o MDB poderá perder nomes para o PP do presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Arthur Lira (PP).

Há, nos bastidores da política alagoana, uma frente dos considerados “insatisfeitos” com Paulo Dantas e que partirão para o bloco Lirista – formando um grupo com o todo-poderoso de Brasília que está sendo fechado para 2024. Isso deve acontecer em vários municípios alagoanos e, óbvio, na terra de Deodoro.

Portanto, se não há jogo de cintura política para manter os aliados de lado, dizem que o MDB pode perder seus filiados para o PP. Marechal, por exemplo, já não cabe mais três nomes com o mesmo espaço aberto no Governo de Alagoas. 

Por fim, dizem que se o senador Renan Calheiros e o ministro Renan Filho não caírem em campo, o MDB poderá perder alguns pré-candidatos em 2024. Afinal, o PP de Lira está vivo nas articulações e de olho nos que estão querendo se distanciar dos palacianos/Dantistas.  

Será?

Quem viver, verá! 

E viva a política dos políticos em Alagoas!

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Kleverson Levy

Especialista na cobertura política em AL

Comentários (1)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pressione ESC para fechar