Slider

Oposição: vereador vai disputar Prefeitura de Flexeiras

Fotos: Cortesia

Filho natural da cidade de Flexeiras, o vereador Luiz André Correia de Oliveira, o André da Téo (PSB), disse ao Blog Kléverson Levy que é pré-candidato a prefeito do município.


Com a desistência do agora ex-pré-candidato Doutor George, irmão do vereador por Maceió, José Márcio Filho (PSDB), a oposição – em torno do nome do edil – deverá se recompor para enfrentar a família Cavalcante.

André da Téo, que hoje faz oposição à atual prefeita da cidade, Maria Isabel Costa sousa, a Dona Isa (PP), foi o mais votado (7,38% válidos) na eleição de 2016. Em seu segundo mandato na Câmara Municipal de Flexeiras, o vereador foi presidente do legislativo municipal no biênio 2017/2018.

Em 2018, o edil rompeu com a família Cavalcante por ter apoiado um candidato a deputado estadual que não era o mesmo do grupo que comanda o Executivo local.

Ao Blog Kléverson Levy, André da Téo disse que se considera um legislador atuante e, por conta de seu trabalho como vereador, não concordou com o descaso que os atuais gestores fazem em desfavor da população flexeirense.


De acordo com o edil, após se tornar oposição, foi perseguido, ameaçado, intimidando, caluniado e difamado pelos Cavalcantes de Flexeiras. Recebe, todavia, o apoio dos vereadores Adriano do Gata Maga (Cidadania) e Demeval (PP) em sua pré-candidatura à Prefeitura.

“A minha passagem na presidência da Câmara teve um papel norteador nesse rompimento, pois, cobrei do Executivo o cumprimento do seu papel quanto gestão. A partir de então, minha vida se transformou totalmente. Passei a ser perseguido, ameaçado, intimidando, caluniado e difamado pelo grupo da atual gestão. Mesmo diante de tudo isso, me mantive de forma equilibrada, trabalhando em prol do povo e com muita fé em Deus podemos transformar a realidade da nossa cidade. Sou sim pré-candidato a prefeito e quero mudar Flexeiras”, revelou o vereador ao Blog Kléverson Levy.

Portanto, reitero o que já escrevi neste espaço: são mais de três décadas que o povo flexeirense se mantém ‘amarrados’ pelo famigerado curral eleitoral dominado pela família Cavalcante.

Outubro de 2020, no entanto, dependerá desse povo que – sem libertação – vive submisso e há anos não consegue extirpar o grupo político que se mantém no Executivo em dobradinha familiar.

Deixe um comentário