PMM---VACINA-MACEIO---WEBBANNER-728x90px

Greve dos Jornalistas: 3º dia será marcado pela negociação com MPT

Dando continuidade na conquista pela não redução do piso salarial de 40%, jornalistas alagoanos avançam para o terceiro (3º) dia de greve da categoria. Todos os profissionais estão concentrados hoje (27) em frente à TV Ponta Verde, no Jacintinho.

Os profissionais decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, após a última tentativa de negociar com as empresas, em audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho de Alagoas (TRT-AL), em 19 de junho. Na ocasião, representantes das emissoras se recusaram a fazer uma negociação com o sindicato e mantiveram a proposta de redução de 40% do piso salarial da categoria.

A quinta-feira, 27, também será decisiva para classe já que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) e as empresas TV Gazeta-Globo (senador Fernando Collor), Sistema Opinião de Comunicação (SBT e Grupo Hapvida) e TV Pajuçara-Record (ex-senador João Tenório e Emerson Tenório) participam de uma audiência no Ministério Público do Trabalho (MPT).

Enquanto acontece a reunião pela negociação entre Sindjornal e MPT, os jornalistas recebem artistas alagoanos que resolveram apoiar a causa e estarão se apresentando no grande ato público em frente à TV Ponta Verde, no bairro do Jacintinho, a partir das 11hrs.

Em Arapiraca, os profissionais do agreste também estão engajados nesta luta desde o primeiro dia de greve. Na terra de Manoel André, o ato acontece na Praça Luiz Pereira Lima, no comércio arapiraquense. Abaixo, segue as imagens da lista com os nomes dos parceiros dos jornalistas de Alagoas!

Portanto, os profissionais permanecem unidos contra a proposta da TV Gazeta-Globo (senador Fernando Collor), Sistema Opinião de Comunicação (SBT e Grupo Hapvida) e TV Pajuçara-Record (ex-senador João Tenório e Emerson Tenório) que querem reduzir o salário da classe em 40%.

A bandeira de luta levantada desde a terça-feira, 25, é para que essas conquistas não sejam esquecidas e não atendam a esses empresários que querem reduzir o piso de R$ 3.565,27 (considerado teto, já que muitos locais de trabalho não pagam o verdadeiro piso) para os míseros R$ 2.100,00 (40%).

Estamos na luta! Brigamos por conquistas! Queremos respeito! Buscamos dignidade profissional! Não seremos desvalorizados! Não seremos fantoches de empresas e empresários!

Afinal, #ReduçãoSalarialNão! #QuemPagaFazAoVivo #AGreveÉNossa #TemMasTáFaltando

Luta e resistência!

#VidaQueSegue

#VamosàLuta

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Deixe um comentário