Webbanner_BEM_728x90px
Webbanner_BEM_728x90px

Governador demonstra sensatez ao reconhecer erro cometido em 2019

Por Kléverson Levy

De fato, ao longo desses sete anos do governo de Renan Filho (MDB) não é memorável que o chefe do Executivo estadual tenha estreitado sua relação institucional com algumas categorias de classes, a exemplo dos servidores da Educação.

RF tomou uma atitude democrática – na semana passada – ao se reunir com os diretores do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal) para tratar de assuntos pertinentes à categoria.

Mesmo que, pela primeira vez (?) e, como diz o ditado, ‘antes tarde do que nunca’, o governador sentiu na pele o ‘peso’ de uma Entidade forte e que lutava por conquistas que valeram anos de trabalho na educação estadual.

RF, pelo visto, nunca havia recebido – tão bem e institucionalmente falando – representantes da classe.

Fotos: Agência Alagoas e Sinteal

Mesmo que na luta contra os 14% retirados do AL Previdência, e a ‘briga’ pela revisão ao Projeto de Lei (PL) do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Estado de Alagoas (RPPS/AL), quem também sai ganhando é o próprio Renan Filho.

Com o ato oficial e legítimo o governador enxergou o erro cometido em 2019, que aprovou na Casa de Tavares Bastos o RPPS/AL, e corrigi – agora – o que não deveria nem ser colocado como Projeto de Lei contra uma classe que demonstrou força, união e coragem para ir em busca das conquistas trabalhistas por lei e lutas.

Ao sair do embate político com os servidores da Educação, neste momento, Renan Filho estreita um laço político que há um bom tempo não se tinha com a área educacional.

Afinal, como já disse antes, a correição (ao reajuste e ao retorno dos 14%) é justa para esses servidores públicos de Alagoas que – repentinamente – saíram de 0% para 14% de descontos (em contribuição do AL Previdência).

Reunião com a presidente do Sinteal, Consuelo Correia / Fotos: Assessoria

Já o governador Renan Filho, todavia, faz o seu papel como chefe de Estado, devolvendo o que nunca deveria ter saído das mãos dos aposentados e pensionistas, como também, nem ter sido se transformado em PL.

Entende-se, portanto, que essa vitória é uma conquista dos aposentados e pensionistas que, ao longos dos anos de trabalho e dedicação ao Estado, não merecem perder – sequer – 1% de desconto no salário do Estado.

Imagine, há mais de um ano, com 14% a menos nos proventos mensais. Por fim, vale salientar este momento de 2021: a conquista é de todos, inclusive, de Renan Filho!

Como disse Consuelo Correia que a ““Nossa luta foi bastante válida”.

Essa é a melhor vitória de uma luta válida!

É isto!

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Deixe um comentário