Slider

Empresário, cantor, sanfoneiro e compositor: o novo ministro de Bolsonaro

Foto: Redes Sociais

Antes de assumir o Ministério do Turismo, Gilson Machado Neto comandou a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) no governo de Jair Bolsonaro.


Pernambucano de nascimento, Gilson Neto, como é conhecido em todo o nordeste, é o dono de uma das maiores bandas de forró do Brasil:  a banda Brucelose.

Como se intitula em seu Instagram, o empresário, cantor, sanfoneiro e compositor – ao que parece – é um dos poucos queridos pelo presidente Bolsonaro que o trata como “competente”.


Segundo o G1, o agora ministro do Turismo costuma acompanhar Bolsonaro em viagens e participa com frequência das transmissões ao vivo pela internet que o presidente costuma fazer às quintas-feiras no Palácio da Alvorada, nas quais já tocou sanfona.

Gilson assumiu o comando da Embratur em maio do ano passado. Antes, trabalhou na transição do governo e, já com Bolsonaro na presidência, teve cargo de secretário nacional de Ecoturismo e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O dono  Brucelose é conhecido no Brasil hoje, após participar do atual governo, mas, no nordeste, Gilson Neto é forrozeiro ‘veio’ – como se diz no linguajar popular nordestino – e sua banda é uma das que marcaram gerações com músicas denominadas de “forró das antigas”.
Formada na década de 1990, na cidade de GravatáPernambuco, Brucelose é uma doença típica do gado da região e este nome se deve à tese de mestrado do próprio ministro do Turismo.