webbanner_BEM+VALORIZA_728x90px
WhatsApp Image 2021-11-04 at 14.44.55 (3)

Educação: 13º, PCCS, salário em dia…. Renan Filho esqueceu apenas de 1 medida para encerrar 2021

Por Kléverson Levy

Se o governador Renan filho (MDB) vai bem avaliado com medidas administrativas tomadas nas últimas semanas, todavia, quem vai responder são os alagoanos contemplados com os anúncios do Governo de Alagoas.

Ao afirmar que o 13º salário do funcionalismo público do Estado será depositado nas contas dos servidores dia 10 de novembro e em parcela única, RF conquista uma parcela dos funcionários públicos que andam satisfeitos com o chefe do Executivo estadual.

Além disso, em menos de uma semana, o governador também sancionou o Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) da Educação.

Ou seja: os servidores ativos e inativos da rede estadual receberão, ainda este ano, quatro salários já reajustados pela nova tabela de remuneração.

RF sancionou o Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) / Foto: Márcio Ferreira

São medidas e proposituras que, de fato, beneficiam milhares de alagoanos que esperavam ajuste e reajustes desde que Renan Filho assumiu o governo em 2017.

Não há como negar que o governador vai fazendo seu papel, demonstrando ser um “bom” chefe de Executivo ao tomar posições – antes tarde do que nunca – para beneficiar a classe trabalhadora do Estado.

Lembremos, então, os R$ 5 bilhões que estavam em conta (afinal, já gastou boa parte nos municípios) para implementar programas e projetos em diversas áreas que estão espalhadas pelos municípios alagoanos.

Prestes a deixar o Governo de Alagoas, seja em abril ou dezembro próximo, Renan Filho vai fazendo o papel de quem pretender sair do cargo para se candidatar em 2022 ou deixar sua marca de um governador que fez o dever de casa.

Renan Filho (MDB) assumiu o governo em 2017 / Foto: Assessoria

Faltou 1 medida…

Afinal, RF esqueceu apenas uma (1) medida para fechar 2021: o restante do dinheiro – o famigerado 80 milhões dos 14% – retirados desde 2020 dos aposentados e pensionistas que está nas contas do AL Previdência.

Eis a questão que, sem dúvidas, ficou sem resposta e até a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) silenciou sobre o assunto. Já o servidor, que perdeu uma boa parte dos salários nos 13/14 meses, teve que se contentar – após aprovação do PL na ALE – apenas com a saída dos 14% de descontos do AL Previdência.

É isto!

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Deixe um comentário