webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px
webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px

Documentário sobre crime da Braskem e omissão do poder público estreia em Maceió

Por Assessoria

Na próxima quinta-feira (5), o documentário “A Braskem passou por aqui: a tragédia de Maceió”, do cineasta argentino/brasileiro Carlos Pronzato, estreia para o público na capital alagoana.

Após o pré-lançamento em São Paulo, o longa-metragem será exibido na Igreja Batista do Pinheiro (Rua Miguel Palmeira, 1300), com duas sessões gratuitas, uma às 18h e outra às 20h.

Para falar sobre o filme, o diretor promoverá uma coletiva de imprensa a partir das 8h, em seu canal no YouTube, da qual também participarão alguns dos personagens entrevistados no documentário.

Em função da pandemia, a capacidade do local estará limitada a 107 pessoas por sessão e entrada acontecerá por ordem de chegada. À imprensa, está permitida a reserva de lugares.

“A coisa mais importante do documentário, na minha visão, é dar voz às vítimas, pois, até então, prevalece, na mídia, a narrativa da Braskem”, declara Carlos Pronzato, que fez questão de levar consigo, para todas as entrevistas que concedeu à imprensa, um representante da luta contra a mineradora em Maceió.

Não obstante, na estreia de seu filme, na próxima quinta-feira, estarão presentes membros do Movimento Unificado das Vítimas da Braskem (MUVB) e da Associação dos Empreendedores no Pinheiro e Região Afetada.

Deixe um comentário