Slider

Disputa familiar deixa Fátima Santiago sem mandato em Maceió

Fotos: Redes Sociais

Foram cinco mandatos consecutivos na Câmara de Vereadores de Maceió. Desde meados de 2000, a vereadora Fátima Santiago (PP) ocupa a cadeira na Casa de Mário Guimarães.

Nascida em Cabo Verde, na África, ela chegou ao Brasil em 1975, fugindo da guerra em Angola e adotou Maceió como sua nova morada e casa.

Formada pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), com pós-graduação em Medicina do Trabalho e formação em Vídeo Histeroscopia e Diagnóstico Cirúrgico pela F�?RTILE de Goiás, a ainda vereadora teve uma atuação exemplar durante todos os seus mandatos.

Na Casa de Mário Guimarães, foi eleita com direito ao mandato desde 2004. Venceu ainda em 2008, 2012 e, em 2016, foi reeleita com uma expressiva votação de 7.459 votos.

Atuou – desde sempre – junto aos movimentos sociais com foco na política comunitária, feminista, em prol dos idosos e na área de mobilidade urbana e assistencialismo.
Foi contra todas as formas de preconceito e violência resultantes da discriminação racial, de gênero, orientação sexual e social.

Resultado de 2020

Em 2020, numa disputa ainda que no mesmo grupo familiar, a Dra. Fátima – como também é chamada – ficou na 1ª suplência do PP com pouco mais de 50 votos (obteve 5.690 válidos) para vencer o pleito de 15 de novembro.

A questão foi a filha, Bárbara Santiago, que, politicamente, passou a ser chamada de Bárbara do Conexão (PSD), e disputou o cargo de vereadora dividindo os votos dos amigos e da família. 

No pleito de 2016, Bárbara também foi candidata ao mesmo cargo e não se elegeu.

Diante do resultado deste ano, ao que tudo indica, Fátima Santiago deve encerrar sua carreira política no parlamento mirim, após a disputa obtida em casa que culminou na sua derrota.
Bárbara do Conexão, ao concorrer com a própria mãe, ajudou – de fato – com o resultado negativo das urnas. A filha que obteve 1.582 votos poderia ter contribuído com mais um mandato para mãe.

Afinal, em política, quando familiares concorrem ao mesmo cargo e buscam o mesmo eleitorado, todavia, o resultado é simples para o legislativo: os dois ganham; os dois perdem; ou, apenas, um sai vencedor.
Por fim, a disputa familiar dentro de casa deixou Fátima Santiago sem renovar o mandato na Câmara de Vereadores de Maceió.

Redes sociais: @kleversonlevy @blogkleversonlevy

Deixe um comentário