Slider

Deputada diz que Lira será um ‘ditador a serviço de Bolsonaro’

Por Kléverson Levy

O deputado federal Arthur Lira (PP) nem bem assumiu como presidente da Câmara dos Deputados, mas já enfrenta críticas devido sua postura ao tomar posse na noite da segunda-feira, 01.

De Lira, em seu primeiro discurso e ato como presidente, anulou a composição da mesa e convocou uma nova eleição para esta terça-feira, 02.

Por conta dessa atitude, a deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, escreveu em sua conta oficial no Twitter que o gesto do parlamentar alagoano – já no cargo de presidente – foi uma “violência contra democracia”.

“Primeiro ato de Artur Lira foi dar um golpe na oposição para mandar na mesa da Câmara. Violência contra a democracia. Mostrou que será um ditador a serviço de Bolsonaro”, disse Hoffmann.

Em outra postagem, a deputada federal do Paraná divulgou um vídeo (veja abaixo) para explicar o ocorrido pela decisão de Arthur Lira ao cancelar que os colegas deputados participassem da eleição da mesa diretora.

Já o jornalista Ricardo Noblat fez uma comparação política existente entre o presidente da Câmara dos Deputados e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Bolsonaro e Arthur Lira tem algo mais em comum além do Centrão. Trocam de partido como quem vai ao supermercado. Enquanto Bolsonaro já passou por 8 partidos, Lira foi filiado a 5: PFL, PSDB, PTB, PMN e PP”, postou Noblat.

Em tempo: entre críticas positivas e negativas, de fato e votos (302), a Câmara dos Deputados será comandada pelo deputado federal Arthur Lira (PP) pelos próximos dois anos: 2021-2022.

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Deixe um comentário