PMM---VACINA-MACEIO---WEBBANNER-728x90px

Deputada alerta para o número de jovens desempregados em Alagoas

Foto: Ascom/ALE

Ao usar ontem, 24, a tribuna da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) para discursar, a deputada estadual Cibele Moura (PSDB) apresentou um dado interessante ao falar sobre o desemprego entre os jovens. 

Só em Alagoas, segundo a parlamentar, 33,5% dos trabalhadores alagoanos, na faixa etária entre 18 e 24 anos, estão desempregados. Moura se baseou no Estatuto da Juventude para apontar os números em Alagoas.

“Os números são assustadores. 33,5% dos trabalhadores alagoanos, na faixa etária entre 18 e 24 anos, estão desempregados. Isso significa que a cada 100 jovens, nessa faixa, 33 estão desempregados no Estado de Alagoas“, explicou Cibele com dados do Estatuto da Juventude que considera jovem quem tem entre 15 e 29 anos. 


Com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Cibele Moura ainda falou do desemprego no país. 


Segundo o PNAD [Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio], 23% dos jovens brasileiros não estudam e nem trabalham.  Isso é alarmante, principalmente, em um país onde a gente tem 6,8% de taxa de analfabetismo. Como é que a gente quer melhorar o Brasil, ter um país melhor para os nossos filhos e netos se a gente não consegue colocar a juventude de hoje dentro da escola, trabalhando”, ponderou a parlamentar.  


Entretanto, se opondo aos dados alarmantes do desemprego entre os jovens, a deputada aproveitou para falar do projeto “Rota da Educação”. 


De sua autoria, o projeto de Moura é para que a parlamentar – “in loco” – visite  escolas da rede estadual para apontar erros e acertos que servirão para ajudar a formalizar um relatório que será entregue ao secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa.


Além disso, o “Rota da Educação” é uma forma de melhorar a educação em Alagoas e  mostrar o que pode ser feito em termos de projetos e indicações mais efetivos na Casa de Tavares Bastos.


Com informações da Ascom/Cibele Moura

Deixe um comentário