webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px
webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px

Palmeira: decisão sobre “fraudes” no pleito de 2020 ficou para início de julho

Por Kléverson Levy

Após a audiência para a inquirição das testemunhas arroladas na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), por suposta fraude ocorrida nas eleições de 2020, em Palmeira dos Índios, o juiz Eleitoral da 10ª Zona Eleitoral, André Luiz Parízio Maia Paiva, deu prazo até julho para que as partes envolvidas apresentem suas alegações finais.

Na última quinta-feira, 17, a audiência foi concluída com todos os trâmites cumpridos e o magistrado determinou, após a oitiva de testemunhas, que haja uma explicação com provas mais contundentes para falar das supostas candidaturas fictícias, conhecidas como “candidaturas laranjas”, ocorridas no pleito passado.

Apesar das intempéries durante a audiência, onde o clima ficou tenso com depoimentos que demonstraram, segundo fontes do Blog Kléverson Levy, que estavam tentando mentir e enganar a Justiça, é bem provável que haverá mudanças e renovação de cadeiras na Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios.

Porém, o que mais chamou a atenção dos presentes na audiência foi a fala da ex-candidata ao cargo de vereadora, Fabiana Targino que, ao ser indagada, não sabia – sequer – o número de campanha.

Fabiana, apesar de ter afirmado que participou do pleito eleitoral do ano passado, até o dia 12 de novembro, se enrolou ao depor para o juiz André Luiz Parízio e o promotor eleitoral Jomar Amorim.

O mais interessante é que quando questionada, a então ex-candidata citou o número de outra colega e ex-candidata, Jéssica Roberta, que é nora do presidente do PRTB palmeirense, Flávio Targino, e consta na lista das supostas “candidatas laranjas”.

Flávio, inclusive, é irmão de Fabiana, e a ex-candidata – pasmem! – confessou que votou em outro irmão e vereador eleito, Fábio Targino (PROS).

Veja no vídeo abaixo como foi a audiência!

Imbróglio eleitoral

Para além de tantas desinformações, o PRTB de Palmeira se complicou – ainda mais – quando o presidente Flávio confessou que o partido tinha outra candidata para apresentar, mas, por ter atingido “supostamente” a cota de gênero, retirou a candidata e a substituiu pelo marido.

Portanto, com todo esse episódio ocorrido durante a audiência para a inquirição das testemunhas, o juiz Eleitoral da 10ª Zona Eleitoral, André Luiz Parízio Maia Paiva, determinou o dia 09 de julho para que – ambas as partes – apresentem alegações finais para comprovar que não existiu “candidaturas laranjas”.

Após esta data, provavelmente, no dia posterior, 10 de julho, o magistrado dará o veredicto final e, se assim entender, pedirá a anulação dos votos dos partidos e solicitará um novo quociente eleitoral (recontagem dos votos) das eleições de 2020 em Palmeira dos Índios.

Lembrando: São cinco (5) Aijes e quatro (4) Ações de Impugnação de Mandato Eletivo (Aimea) onde serão arrolados “candidatas laranjas”, presidentes e dirigentes de partidos e, inclusive, candidatos que perderam o pleito do ano passado. Entre as ações, vale ressaltar, três são do MP Eleitoral em Alagoas.

É isto!

#VidaQueSegue

Email: redacao@blogkleversonlevy.com.br

Redes sociais: @blogkleversonlevy

Deixe um comentário