webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px
webbanner_BEM+AULAS COM CUIDADO_728x90px

600 famílias de Maceió são beneficiadas com tíquete alimentação de R$ 400

Por Assessoria

O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC (PSB), entregou nesta quinta-feira (22), 633 cartões de alimentação com valor de R$400 para famílias em vulnerabilidade social, do bairro da Ponta Grossa.

Os benefícios são um investimento de R$189 mil, fruto de uma parceria com a Cruz Vermelha, com o intuito de garantir alimentação de qualidade para as famílias.

“Nós ainda estamos sofrendo os efeitos da pandemia. E esse é o terceiro programa esse ano que beneficia quem mais precisa, e com criatividade vamos conseguir superar as metas. É fundamental que tenhamos parcerias como essa, com a Cruz Vermelha para combater a insegurança alimentar dos maceioenses. Quero dizer que o município se prepara para fazer, com recursos próprios, nosso ticket alimentação e beneficiar ainda mais famílias”, disse o prefeito.

Fotos: Edvan Ferreira/Secom Maceió

A entrega será feita em três parcelas, sendo duas de R$150,00, e uma de R$100,00. Com os cartões, o Município e a instituição vão combater a insegurança alimentar de dezenas de famílias da capital

“Ficamos muito felizes com essas mais de 600 famílias impactadas, é um público de vulnerabilidade social extrema. Com a legitimidade do prefeito JHC, trazemos grandes oportunidades de parcerias com organizações sociais, e iniciativa privada para resgatar esperança desses maceioenses. Saindo daqui eles já podem ir fazer as compras”, explicou o secretário de Assistência Social, Carlos Jorge.

O presidente da Cruz Vermelha, Júlio Cals de Alencar, afirmou que a instituição está trabalhando para combater a insegurança alimentar das famílias.

“Nossa filial está junto com a Prefeitura para atender a projetos sociais, levando benefícios para a população, e nós conseguimos trazer 630 cartões para combater a insegurança alimentar. A Cruz Vermelha vem atuando para combater essa insegurança que a pandemia aumentou, e com muitas atividades para combater esses tipos de mazelas”, expôs.

Sthefane Ferreira e Niviane Rodrigues/ Secom Maceió

Deixe um comentário