Pereira sugere recursos do Fecoep no enfrentamento ao Covid-19

Fotos: Assessoria

Pontos importantes foram levantados hoje, 24, durante a primeira sessão virtual da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

Em requerimento aprovado na 'plenária online', a deputada estadual Jó Pereira (MDB) solicitou - ao governador Renan Filho - a marcação de uma reunião extraordinária, em caráter de urgência, para discutir um plano emergencial de utilização e de forma planejada para o uso dos recursos  o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) no combate ao Coronavírus (Covid-19). 

RF é o presidente do Conselho do Fecoep. No pedido de Pereira, a parlamentar entende ser útil a utilização dos recursos do Fundo para programas e ações que auxiliem as pessoas em extrema pobreza no enfrentamento aos efeitos da pandemia e a criação imediata de uma comissão para pensar e planejar a retomada econômica e social do Estado.

Jó também  lembrou que é necessário um levantamento inicial detalhando os valores disponíveis em caixa e comparando dados do Cadúnico, por exemplo, para que seja possível priorizar com as ações, neste momento, os alagoanos que não estão recebendo apoio do Governo Federal.

“Não é apenas utilizar os recursos. Precisamos ter noção do saldo, do quanto foi utilizado, quantos projetos foram aprovados, quantos iniciados, quantos recursos estão comprometidos com projetos que podem ser adiados... Precisamos dimensionar quantos e quais alagoanos vão mais precisar desses recursos e, neste caso, o Cadúnico é um instrumento importante para isso. Precisamos alinhar a utilização dos recursos com o aporte das medidas do governo federal. É imprescindível saber quantos serão, quantos já estão sendo atendidos pelo governo federal para dimensionarmos, a depender do saldo disponível, o quanto vamos poder ajudar esses alagoanos que estão na extrema pobreza”, explicou.


Comitê da Primavera 

Outros apontamentos importantes levantados pela deputada foi a criação imediata de uma Comissão, que poderia ser denominado Comitê da Primavera, para pensar em medidas para reconstruir Alagoas, além de um 'olhar diferenciado para a agricultura familiar e para a adequação das feiras livres' - essenciais para a economia e o abastecimento de todo o estado.

“É importante que comecemos a pensar agora nas consequências na economia, na renda, nas pessoas, nas famílias e nos próprios profissionais da saúde no arrefecer da crise do Covid-19. No momento é estratégico para o futuro criar essa comissão que pense Alagoas, porque os impactos serão enormes. Precisamos de medidas hoje e amanhã que possam proporcionar o restabelecimento econômico e social. As feiras livres, por exemplo, são um importante meio de escoamento da agricultura familiar, que gera renda para milhares de alagoanos e acesso a alimentos, notadamente para pessoas que estão mais isoladas. É importante, nesse período, mantermos a agricultura ainda funcionando, não só para garantir renda, mas também alimentação para todos os alagoanos”, apontou Pereira. 

Ou seja, como destacou Jó Pereira, 72% do PIB alagoano vem do setor de comércio e serviços, altamente afetado pelo isolamento.

Quanto ao Fecoep, todavia, detém de uma receita anual de milhões em caixa que, inclusive, o governador usa para outros fins. A saúde, portanto, hoje é foco principal para o combate ao Covid-19.  

#VidaQueSegue


Comentários (0)


Deixe um comentário