Nordeste perde a irreverência, a voz e a alegria de Gabriel Diniz

Abro espaço no Blog Kléverson Levy para falar de um momento tão triste para o Brasil e, principalmente, o nordeste. A morte do cantor José Gabriel de Souza Diniz, mais conhecido por Gabriel Diniz, deixou o país inteiro de luto.

GD, aos 28 anos, morreu em acidente aéreo no início da tarde desta segunda-feira, 27, no Povoado Porto do Mato, em Estância, região sul de Sergipe. Irreverente, ousado e diferente até no estilo de se vestir, GD sempre soube agradar o público dentro e fora de  seus shows. 

Quem conheceu e conviveu com o cantor comenta que o sucesso dele foi devido ao 'cara' que GD se tornou como pessoa e ser humano. Aliás, a humildade do GD, por sinal, o fez ser reconhecido nacionalmente. A canção "Jenifer" colocou GD no patamar de ser um dos cantores mais acessados nas plataformas digitais de músicas.

O Brasil passou a conhecer mais o Gabriel Diniz em 2019, mas, o nordeste, sempre foi a casa do artista. O show do GD era um mix de sucessos que incluia ao forró, funk, sertanejo, pop, rock, vinhetas e até Djs. GD ganhava mais adeptos por saber lidar com os fãs, seguidores, admiradores e o público em geral.

Enfim, o nordeste perde a irreverência, a voz e a alegria de Gabriel Diniz - O GD eternamente. Entretanto, como explicar que, mesmo sem vínculos familiares ou sem aproximação alguma, tanta gente esteja tão triste?!

“Primeiramente, é preciso perceber que acidentes são sempre inesperados, portanto, somente a notícia da queda do avião, independentemente de quem estava a bordo, já causa alguma comoção. Agora, quando se junta a isso o fato de que nenhum ocupante sobreviveu, e que uma dessas vítimas estava no auge na carreira profissional, não há como não se entristecer”, explica a psicóloga Celiane Chagas, do Hapvida Saúde.

A especialista também observa outro aspecto importante. Mesmo quem não ia a shows do Gabriel Diniz, de alguma forma, chegou a conhecê-lo por meio da música mais tocada nos últimos tempos: "Jenifer".

"A música alegre, pra cima, fez muita gente dançar, sorrir, brincar. Em geral, essa é a memória que a música desperta. Por isso, essa tristeza parece ser ainda mais intensa. Então, quem o seguia passou a se sentir muito mais próximo, como se conhecesse de perto. Esse fenômeno não ocorreu apenas nesse caso. Mas a própria sistemática da rede social favorece esse tipo de sentimento, com qualquer pessoa. Saber que ele não estará mais ali, gravando vídeos, e ‘falando’ com as pessoas na palma da mão delas, certamente, causa mais do que tristeza. Os fãs, em especial, podem vivenciar até mesmo um estado de luto”, finaliza Celiane Chagas.



Portanto: #Luto - O nordeste perde a irreverência, a voz e a alegria de Gabriel Diniz!

Valeu, GD!

Fico com suas músicas, clipes e toda irreverência que fizeram parte do seu sucesso até hoje.

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy



Comentários (0)


Deixe um comentário