Podemos quer se tornar uma sigla 'grande' em Alagoas

Fotos: Divulgação

Comandado pelo superintendente municipal de Energia e Iluminação Pública (Sima) de Maceió, Tácio Melo, o  novo Podemos em Alagoas vai ganhando 'dimensão política' em pouco tempo.

O antigo  Partido Trabalhista Nacional (PTN) tem conseguido -  nos últimos meses - atrair filiados que estão compondo a sigla ainda com vistas às eleições de 2020.

Sob a presidência do super secretário e todo-poderoso da gestão do prefeito Rui Palmeira (sem partido), o Podemos - de Tácio Melo - está no caminho para se tornar uma legenda 'grande' em Alagoas.

Desde que assumiu o partido, em julho do ano passado, Melo vem articulando nos bastidores para atrair nomes que deem sustentação partidária e política que devem fazer o Podemos crescer em todo o estado e, principalmente, nos municípios alagoanos.

Foi o que aconteceu na última segunda-feira (16) quando foi realizado o I Encontro dos Presidentes Municipais com a presença de vários filiados. Na oportunidade, o partido discutiu as eleições municipais deste ano, novas filiações e as candidaturas femininas.

Nos últimos dias, por exemplo, a entrada do presidente da Companhia Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Comarhp), Alan Balbino, e do vereador por Maceió, Beto da Farmácia, reforça a ideia de que a sigla que se expandir também na capital alagoana. 

Afinal, é provável - até - que Rui Palmeira possa fazer parte da lista de filiados ao Podemos. Não há nada confirmado, mas, nos bastidores, surge o "zum zum zum" dessa provável ida do prefeito de Maceió - que ainda está sem partido - desde que deixou o PSDB.

Portanto, com ou sem Rui Palmeira e a chegada de nomes oriundos dos diretórios municipais, o Podemos em Alagoas quer se tornar uma sigla 'grande' no estado.

Será?

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com


Comentários (0)


Deixe um comentário